Novo mundo?!

Posted by in Uncategorized

1

Você já sentiu como se o mundo estivesse recomeçando? Como se o dia fosse nascer pra um mundo novo e você fizesse parte dele, como se fosse hora de deixar tudo de velho e feio para trás e dar boas vindas ao que há de mais novo e promissor. Iniciar novos planos, do zero, da prancheta, como se tudo o que já tinha sido planejado não tivesse mais nenhum valor. Já sentiu isso?! É um estalo que dá, como se a gente acordasse de um sonho nebuloso, ou como se tivesse tomado um susto no meio de uma tarde sonolenta e percebesse que o dia já era noite. É um abrir de olhos, mágico e intenso, que apresenta novas cores em paisagens já conhecidas e nos convida a dançar por outros salões de baile.

É de repente, então não tente provocar esse tipo de coisa. Não é assim que funciona. Essas sensações são como acontecimentos, são fenômenos, não podem ser controladas, previstas, evitadas ou manipuladas. Como seria possível manipular o renascimento da existência? Da sua própria existência? Não é concebível, uma coisa dessas, nem em ideias abstratas. Nessa hora Juliana diria que eu estou psicografando, tendo a certeza estranha que só ela tem de que eu não escrevo “sozinho”nesse tipo de texto. Vai ver a psicografia, a canalização, a incorporação ou qualquer outro fenômeno semelhante seja um fio condutor para esse renascimento de mundo. É estar conectado a alguém ou algo que ainda não veio, ou que já se foi há muito.

Renovação. É disso que eu estou falando. Daqueles momentos em que simplesmente a vida pede um pouco mais de ação, uma direção diferente, um novo roteiro para interpretar. Somos atores protagonistas das nossas próprias telenovelas. Tem gente que vive eternamente no núcleo cômico da história, enquanto outros encarnam o drama principal e seguem firmes no eterno perde e ganha, separa e junta, conquista e decepciona. É quando esse tipo de ciclo entra em cena que é hora de gritar em alto e bom som: “CORTA!”, e começar de novo, de um jeito melhor. Você nunca sentiu isso?! Essa vontade estranha de começar algo novo do zero e fazer acontecer? São momentos épicos em que a gente sente que tudo está no lugar certo, feito para a mudança acontecer. É quando você ouve um daqueles clássicos do Oasis e pensa sobre tudo o que daria pra fazer com isso tudo o que você é!

Talvez você já tenha passado por isso e não tenha dado importância, ou então, quem sabe, tenha lhe faltado fibra na hora de tomar a decisão da virada, aquela hora em que tudo muda. Porque, claro, é preciso muita coragem para fazer renascer um mundo assim, tão redondo, tão ok, como o que a gente vive. Mas nunca te deu curiosidade para saber o que é que poderíamos ter sido se não fossemos nós mesmos desse jeito que nos fizeram ser? Eu sei que parece confuso, talvez até um pouco mirabolante, mas se fosse para reduzir tudo isso em algumas poucas palavras, a melhor maneira seria em forma de pergunta. Uma pergunta só. Dessas que a gente ouve e leva pro almoço, mastiga preso no trânsito, guarda debaixo do travesseiro e fica ruminando dias e dias sem parar. Afinal, você está satisfeito?