O desejo de ir

Posted by in Uncategorized

0

Era meu desejo, ir. Arrumei minhas poucas coisas, abandonei o que não tinha salvação, tomei um avião e fui, como era planejado. Eu desejava ir ao Marrocos, ver os arabescos, os azulejos, as fontes, os fortes, as cores, o cheiro, o gosto e, já no primeiro dia, senti aquele abraço quente que o mundo dá nos viajantes que, no meio de uma caminhada ao fim da tarde, se dão conta de sua existência em outro lugar do planeta, sozinhos, corajosos e empolgados com a descoberta. O deserto foi a porta…read more