Memórias Utópicas

Dente-de-leão

Posted by in Uncategorized

0

Sobrou tão pouco de mim. Das frases de efeito aos olhares penetrantes, tudo foi perdendo o brilho, se tornando opaco e ineficaz. Uma manta branca como névoa cobriu o que eu tinha de melhor e foi, aos poucos, me tornando invisível. Se eu falo, as palavras nascem mortas, sem som, sem espaço no dicionário. Se meus meus melhores movimentos tomam conta de mim, o chão não se comove, o vento não se mexe, ninguém vê. Percebo hoje que meus dias eram uma reação química, complexa ou simples, não sei, mas…read more

A sua velocidade

Posted by in Uncategorized

3

Vivendo a toda velocidade, passando pelas coisas bonitas como se fossem meros postes de luz e nem percebendo que agora as lâmpadas da rua são brancas e não mais amarelas. Um, dois, três, quatro, cinco, dez, vinte, trinta mil anos luz à frente de todo nós e, ainda assim, sempre sem tempo, sempre em cima da hora, sempre “na correria”. Quem é que você persegue tanto? Quem é esse fugitivo invencível que não cansa, que não descansa, que não dorme nem para de correr em momento algum? Dezenas de músicas…read more

A nossa vida real

Posted by in Uncategorized

0

A porta se aproximando a toda velocidade, meu ombro contra o metal, o vento frio da noite, você derrapando com as botas de couro no asfalto úmido e o som de garrafas quebrando atrás de nós. Foi exatamente nessa cena em que a nossa vida começou. Ainda não tinha dado tempo de pensar sobre o que aconteceria caso alguma daquelas pessoas alcançasse a gente, nem sobre que tipo de morte horrível eu teria se um dia, por acaso, um daqueles caras descobrisse meu endereço e aparecesse no meio da noite…read more

ops, texto temporariamente sem imagem

Minhas amigas são mais bonitas do que os outros “dizem” que elas deveriam ser!

Posted by in Uncategorized

0

Para encurtar a introdução, estou criando uma série fotográfica que vai mostrar mulheres de diferentes idades sem maquiagem ou adornos, exibindo sua aparência e beleza reais. Junto com a Juliana, minha namorada, estamos fotografando 30 idades, partindo dos 15 anos, e isso vai resultar em um material para reflexão e discussão sobre o que é a beleza real. O design vai ficar a cargo da maravilinda Marcella Sholl, e se você conhece o trabalho dela sabe bem do que eu tô falando. Inspirado por esse pensamento de gerar uma conversa sobre a…read more

ops, texto temporariamente sem imagem

Deixa a menina transar!

Posted by in Uncategorized

4

Isso é coisa de gente que não soube se emocionar na adolescência. Eu me lembro que com 20 anos eu não tinha medo de nada a não ser da morte prematura, do sofrimento e da solidão. Felizmente nenhum dos três me atingiu. Só deus sabe a alegria que me dava ficar na rua com gente que me diziam ser “ruim”, vendo como viviam, o que pensavam e o que os fazia parecer tão não-recomendáveis. Eram todos ótimos, cheios de boas histórias e tão destemidos como eu. Foi dessa época que…read more

ops, texto temporariamente sem imagem

Os verbos e o tempo deles

Posted by in Uncategorized

2

– atenção passageiros, não entrem em pânico! Isto é apenas um exercício. Eu queria sair de casa com um maço de cigarros no bolso, um dinheiro no banco, algum lugar pra ir e, depois disso, não ter mais planos fixos. Eu sairia fumando um atrás do outro, caminhando ao encontro dos meus amigos, os mesmos de antes, os velhos amigos, e a gente ia passar algum tempo conversando, falando sobre a vida, lembrando das mesmas coisas boas, as memórias que voltam sem nunca cansar. A gente ia rir disso, daquilo,…read more

ops, texto temporariamente sem imagem

Você também morre

Posted by in Uncategorized

0

A juventude tem uma mania cretina de achar que é imortal. Nada do que é ruim acontece com a gente. A gente não vai escorregar subindo nessa árvore, nem vai se machucar pulando dessa pedra, nem vai ser pego dirigindo bêbado, nem vai engravidar dando umazinha sem camisinha. A gente está acima dessas coisas todas, só que não. Conheci gente que teve certeza de que não ia morrer, mas errou. Tem jovem que morre feio, de jeitos piores do que morreriam normalmente, só por se sentirem invencíveis. Carro é uma…read more

ops, texto temporariamente sem imagem

São meus jovens

Posted by in Uncategorized

0

É rabo preso, cagaço ou filha da putisse? É loucura, peito de pombo ou tendência suicida? Cerveja, vodca ou uísque? É pergunta séria de coisa importante pra quem sabe que a vida está além da conta bancária, do escritório e do diploma. Deixa meu celular tocar, quem eu quero que me ligue já está aqui. Essa minha juventude transviada cresce e continua com a mesma energia de antes. Graças! Se pudesse escolher, preferiria a eterna jovialidade e estupidez dos meus amigos à desejar-lhes maturidade e sabedoria às custas da morte. Não…read more