Memórias Utópicas

Lúcifer

Posted by in Uncategorized

0

Atrás da casa, depois do galinheiro, havia um grande plano gramado, com mato ligeiramente alto, cravejado de algumas pedras redondas, onde ele gostava de subir vez ou outra. Em uma terra onde quase nenhum dia é completamente ensolarado e o céu permanece cinza por mais de dez meses, todos os anos, não é difícil ter a visão traída e perder algum detalhe na paisagem. Lúcifer sumia diante dos olhos dos menos treinados e misturava sua forma imponente ao contorno das montanhas, ao escuro da sombra das nuvens e aos arbustos…read more

A sobrinha do Capeta

Posted by in Uncategorized

0

O corredor inteiro em chamas, a luz de emergência brilhando opaca perto das labaredas que iam do chão ao teto lambendo as paredes. Morar no mesmo andar que o Diabo tem desses efeitos especiais. Dia de festa, eu com uma caixa de cerveja na mão, esperando a porta abrir depois da campainha. Tudo em câmera lenta, uma música alta se lançou para fora quando a maçaneta girou e ele me recebeu com um abraço. Seria o inferno, já que eu acabava de abraçar o Capeta? Eu estava atrasado. Conheci gente…read more